Indicação de Conteúdo: SP Invisível

Olá Pessoal!
Farei uma indicação de conteúdo hoje.
Há tantos sites e lugares para se visitar nessa internet, que sempre faz bem uma indicação de site, blog, canais do youtube… Abro a sessão indicando o site SP INVISIVEL.

Esses dias um morador de rua virou notícia nas mídias por morrer ao defender uma pessoa nas escadarias da Praça da Sé. Mas, e antes de sabermos quem ele era, quem se importava em conhece-lo? Quem aí não enxerga os moradores de rua, tem medo de mendigo ou passa do outro lado da rua?

Ah, mas eles não são invisíveis, conseguimos vê-los e desviar deles. Mas e a história deles? O nome deles? Os sonhos, os medos e as famílias deles? Alguém sabe ou ouviu? Essas histórias é que são invisíveis!

Com grande sensibilidade no coração, dois jovens, André Soler e seu amigo Vinícius Lima criaram o SP Invisível para que essas histórias fossem conhecidas e essas pessoas, Joãos, Julios, Adrianos deixassem de ser invisíveis.

Para ouvir deles e conhecer um pouco desse projeto, sugiro que acompanhem a página do FACEBOOK e do INSTAGRAM que todo dia tem uma pessoa nova lá, com histórias cheias de significado de vida e assistam à entrevista que eles fizeram ao Provocações pois são os autores que falam sobre a intenção do Coletivo SP Invisível.

E um dos motivos mais ouvidos é que eles foram parar na rua ou não saem dela por problemas de relacionamento. Muitas famílias são violentas, insensíveis, intransigentes, sem amor nem paz. A página vale seu tempo, o propósito dela também vale seu investimento de compaixão e empatia.

Eu sempre os enxerguei, mas nunca os escutei. Um dia eu fui à IBAB, igreja frequentada pelos idealizadores do coletivo SP, pois uma vez por mês os jovens se dispõe a ser voluntários como parte do coletivo também. Aprendemos a aborda-los, a registrar a história, a quebrar o gelo e dedicamos tempo à eles. Não é um “oi, tudo bem, me conta aí sua história, obrigada e tchau”… Tem gente que não quer falar e isso é respeitado. Tem gente que já começa a conversar e se emociona pelo contado e pelas lembranças.


Eu fui uma vez e conversei com o João, que foi pra rua por causa de desemprego. Ficamos 1h conversando sobre sua família, sonhos, doenças, trabalhos, diversão, medos, comida e abrigo. No saldo final, ainda fomos recompensados com ele dizendo sobre ser rico de esperança depois de conversar com a gente (eramos um grupo de 4 pessoas). Ele fica na Sé, e já o vi outra vez quando passei por lá, mas dessa vez eu sabia quem ele era.
Quando essas histórias são reveladas nas páginas, algumas pessoas se comovem e outras são motivadas a ajuda-los. Um deles até conseguiu passagem para voltar pra casa e festejar o aniversário de sua filha, e tudo é contado lá no SP Invisível.

A página já teve repercussão e já criaram invisíveis de outros locais além de São Paulo. E a maior intenção da página é que ela não precise mais existir e que não haja mais invisíveis pela cidade.

Tire um tempo e conheça. Vale a pena! Sério!
Até a Próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s